terça-feira, 1 de setembro de 2015

Fim da Greve da Educação

A GREVE DA EDUCAÇÃO FOI SUSPENSA, MAS A LUTA NÃO PODE PARAR!

Servidores decidem lutar por uma CPI sobre as verbas da educação municipal e iniciar uma nova campanha de denúncias


Os servidores da Educação de São Gonçalo do Amarante aprovaram o encerramento da greve dos servidores no último dia 27 de agosto, em assembleia da categoria. Porém, aprovaram uma série de ações para não deixar a luta pela Educação pública morrer.

Entre os principais itens, está a luta dos servidores pela implantação de uma CPI que investigará o destino das verbas da Educação, como o convênio da prefeitura com o portal educativo privado Clickideia. Na manhã desta terça-feira (01), o sindicato enviou à Câmara Municipal um ofício solicitando a abertura dessa CPI.

O sindicato também enviou um ofício à comissão de Educação da Câmara Municipal solicitando o relatório que a Câmara fez sobre a situação das escolas.


Durante a greve, o prefeito Jaime Calado recebeu os servidores em greve, um momento raro, já que o prefeito sempre se negou a negociar diretamente com os trabalhadores em greves anteriores. Entretanto, poucos foram os avanços. O prefeito apenas se comprometeu a organizar a estrutura das escolas, agilizar a comissão de negociação para liberar as mudanças de letras e a corrigir o salário dos professores de nível superior em 2016, de acordo com o reajuste do piso nacional.

Mas já sabemos que não podemos confiar nas palavras do prefeito, pois já deu muitas provas de que não está do lado dos servidores. Por isso a nossa luta deve continuar nas ruas, conscientizando os pais, os alunos e a população. É por isso que a assembleia também aprovou a continuação da campanha de denúncias, com boletins, notas de carro de som e visitas à imprensa (que foram feitas durante em greve nos principais veículos de comunicação de Natal).

O Sinte-RN SGA também fará reuniões por locais de trabalhos para organizar o movimento após a greve, conversar com os trabalhadores e tirar representantes por escola para organizar os novos movimentos que virão.


Por último, informamos que cada escola deve organizar seu calendário de reposição e, caso seja necessário, o Sinte-RN de SGA está disponível, basta procurá-lo.

A próxima assembleia da Educação acontece no dia 24 de setembro, às 8h, no Clube dos Correios.

Perseguição na Educação

NUM ATO DE PERSEGUIÇÃO CONTRA OS SERVIDORES, PREFEITURA DESCONTA DUPLAS JORNADAS DE QUEM PARTICIPOU DA GREVE


Todo mundo sabe que as duplas jornadas desvalorizam os servidores da educação, porém, devido à defasagem nos salários aqui em São Gonçalo, muitos professores municipais acabam cedendo e dobrando sua jornada em troca de apenas um salário mínimo. Uma total desvalorização dos trabalhadores por parte da prefeitura.

Agora, essa mesma prefeitura resolveu descontar as duplas jornadas de quem participou da greve da educação, encerrada no final de julho, num ato claro de perseguição contra os servidores. Dessa forma, a prefeitura prejudica ainda mais os trabalhadores, que já recebem tão pouco.

A surpresa chegou no sábado (29), quando os servidores se depararam com seus contracheques. Teve servidora que só fez greve durante seu turno normal e trabalhou na dupla jornada e, mesmo assim, teve a dupla descontada!


“A Secretaria Municipal de Educação mantém uma postura de assédio vertical contra os servidores principalmente quando se trata de duplas jornadas. Isso precisa acabar, os servidores não podem ficar reféns das duplas jornadas e nem da prefeitura”, afirmou José Jairan, diretor do Sinte-RN de São Gonçalo.

Luta dos aposentados

PRESIDENTE DO CONSELHO FISCAL DO IPREV, JALMIR SIMÕES, AINDA NÃO ENCAMINHOU SOLICITAÇÃO DE AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE AS APOSENTADORIAS

O Presidente do Conselho Fiscal do IPREV de São Gonçalo, Jalmir Simões, que também é secretário municipal de saúde do município, ainda não encaminhou à Câmara Municipal uma solicitação de audiência pública sobre as aposentadorias, que foi aprovada no dia 20 de agosto.

Diante de todas as dificuldades que os servidores municipais de São Gonçalo encontram para se aposentar, o conselho fiscal do IPREV votou por 4 votos a 3 o pedido de solicitação de audiência pública. Votaram a favor da audiência a diretora do Sinte-RN de São Gonçalo, Socorro Ribeiro; a professora Inácia, representando os aposentados; o vereador César Veríssimo; e o diretor do Sindsaúde-RN de São Gonçalo, Vivaldo Júnior, que propôs a audiência.


“Os conselheiros fiscais estão fazendo o seu papel de fiscalizar e exigir que os trabalhadores tenham os seus direitos respeitados e não aceitaremos golpes, por isso exigimos que o presidente do IPREV respeite o que foi deliberado em reunião e encaminhe o ofício à Câmara solicitando a audiência”, afirmou Vivaldo Júnior, conselheiro do IPREV.

Greve da Saúde Estadual

SERVIDORES DA SAÚDE MARCAM 80 DIAS DE GREVE COM BOLO EM FRENTE À SESAP


Os servidores da saúde do estado completaram neste domingo (30), 80 dias de greve. Para marcar esta data, nesta segunda-feira (31), a categoria realizou um ato público em frente ao prédio da Secretaria Estadual de Saúde (Sesap) e levou um bolo para lembrar o governador Robinson Faria e o secretário de Saúde, Ricardo Lagreca, os 80 dias do movimento grevista.

“O governo negou a reposição salarial e não cumpriu os compromissos que assumiu nas negociações, como a mudança de nível. Esse bolo é uma mensagem de ‘desaniversário’, para lembrá-lo do tratamento que ele vem fazendo com os servidores”, denuncia Simone Dutra, coordenadora-geral do Sindsaúde-RN.

Uma nova audiência de negociação está marcada para esta terça-feira (01), às 17h, na Governadoria. Os servidores farão uma vigília durante todo o dia. “Esperamos que o governo garanta o que havia prometido e avance em uma proposta de reajuste, como fez para a UERN”, afirma Simone.

Além destes pontos, a greve reivindica ainda a manutenção dos adicionais de insalubridade e noturno na aposentadoria. Os adicionais vêm sendo retirados a pedido do Tribunal de Contas do Estado (TCE) nas aposentadorias pedidas desde julho de 2014, quando os deputados realizaram uma revisão na Constituição Estadual. O Sindsaúde e demais sindicatos da saúde acompanham o andamento de uma Proposta de Emenda à Constituição (PEC), que pode corrigir a mudança e garantir o pagamento dos adicionais. A proposta já foi aprovada em uma comissão e será analisada por uma comissão especial, antes de ir a Plenário.

Fonte: Sindsaúde-RN Estadual


Deu na Imprensa

PRESSIONADO PELO MPE E “FalaRN.com”, MENDES É OBRIGADO EXONERAR ‘BLOGUEIRO’


O vereador Raimundo Mendes, presidente da Câmara de Vereadores de São Gonçalo do Amarante, RN, foi obrigado a fazer exoneração do suposto “blogueiro” Manacy Henrique da Silva do cargo de assessor de comunicação da Casa de Leis. A iniciativa da exoneração de Mendes, ocorreu sete dias após o FalaRN.com publicar reportagem sobre o assunto.

A exoneração é uma sentença de culpa, e acontece depois que o Ministério Público do Rio Grande do Norte (MPE), acatou denúncia e abriu investigação para verificar se o blogueiro era servidor fantasma e ocupava duas funções públicas.

A DENÚNCIA – A investigação teve como base denúncias, onde constam como provas extratos de folha de pagamento da Câmara de São Gonçalo do Amarante e da prefeitura do Natal, por exemplo, e muitos outros documentos. O inquérito vai apurar se o funcionário cumpre expediente regularmente desde que ocupa os dois cargos.

A denúncia diz que seria humanamente impossível o servidor manter os dois vínculos, nos mesmos horários em duas instituições públicas, já que os cargos exigem dedicação exclusiva.

ACÚMULO DE CARGOS – O blogueiro é servidor da Câmara Municipal e exerce o cargo de “assessor de imprensa” ganhando cerca de R$ 2,5 mil. Trabalha no gabinete do presidente da Câmara, vereador Raimundo Mendes.

Na prefeitura do Natal teria salário superior a R$ 1,140, e estaria à disposição da Secretária Municipal de Obras Públicas e Infraestrutura. A soma dos rendimentos chegaria a poucos mais de R$ 3,6 mil.

O blogueiro já responde vários inquéritos na justiça, em um deles é acusado de fazer ataques gratuitos contra os jornalistas, Josi Gonçalves e Francisco Costa. Se condenado poderá pagar indenização superior a R$ 12 mil.

Se tudo for comprovado o ‘blogueiro’ poderá responder por crimes contra a administração pública entre outros e ser obrigado a ressarcir aos cofres públicos o valor equivalente aos anos que ganhou supostamente sem trabalhar. A divida não é do gestor, mas do servidor que ocupava o cargo ilegalmente.

JORNALISTAS – Nesta segunda-feira, 31, o MPE informou ao FalaRN.com que será feito investigação para verificar se existem servidores públicos com cargos de confiança na Casa de Leis, que exercem a profissão de jornalista, nas funções de assessor de imprensa e comunicação, sem ter formação universitária requerida ou registro profissional na Delegacia do Ministério do Trabalho e Emprego.

De acordo com Lei Federal, o exercício legal da profissão de jornalista deve ser feito por um profissional com formação universitária em instituição devidamente reconhecida pelo Ministério da Educação. A Lei diz ainda que aqueles que já atuam na profissão, podem requerer o registro provisionado no MTE. O Congresso Brasileiro e cortes superiores debatem a exigência obrigatória do diploma de jornalista, para exercer a atividade.

Seguindo o que diz a lei, Raimundo Mendes deverá exonerar cerca de 20 cargos comissionados que estão em vários gabinetes de vereadores. Além disso, não poderá ceder o cargo de assessor de imprensa e comunicação para outras pessoas que não sejam jornalistas oficialmente.

Do contrário, poderá responder por crime contra a administração pública e responder juridicamente, correndo o risco de sofrer condenação.


Fonte: FalaRN

Planos Estaduais de Educação

IBGE: 12 ESTADOS BRASILEIROS NÃO POSSUEM PLANOS ESTADUAIS DE EDUCAÇÃO


O IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística) divulgou nesta quarta-feira (26) o Perfil dos Estados e dos Municípios Brasileiros referente ao ano de 2014. O estudo mostrou, entre diversos aspectos, que 12 Estados não possuem plano estadual de educação.

Nas 15 unidades federativas onde foram verificados planos, três eram anteriores a 2004 e, portanto, estavam com a validade de dez anos expirada. O quadro estadual é refletido diretamente sobre a situação dos municípios, que se pautam nos planos estaduais. No levantamento, percebeu-se que apenas 43,6% dos municípios afirmaram ter planos dentro da validade.

Apenas em Pernambuco, Rio de Janeiro, Minas Gerais e Ceará, mais da metade dos municípios afirmou possuir Plano Municipal de Educação válido, isto é, com aprovação após 2004.

Na comparação de 2014 com a última pesquisa, realizada em 2011, foi verificada uma queda no percentual de municípios com planos de educação. Três anos atrás, o índice era de 60,8%. De acordo com os números mais recentes, apenas 43,6% dos municípios afirmaram ter planos dentro da validade.

O Plano Nacional de Educação atualmente em vigor,com vigência de 10 anos, foi aprovado após uma lenta tramitação, dificultada devido às polêmicas que envolveram a meta sobre financiamento da educação, especialmente em relação à exclusividade de financiamento à educação pública conforme aprovado inicialmente na Câmara dos Deputados.

Como o antigo Plano Nacional de Educação perdeu validade no final de 2010, o País vivenciou uma lacuna de 3 anos e meio sem diretrizes educacionais renovadas. O estudo do IBGE reforça que, como consequência, muitos municípios e unidades da Federação permaneceram com seus planos vencidos.


Fonte: Sinte-RN Estadual, via último Segundo

sexta-feira, 14 de agosto de 2015

Nova data da carreata

NOVA DATA PARA A CARREATA PELOS SERVIÇOS PÚBLICOS EM SÃO GONÇALO! ATENÇÃO!

Atendendo a um pedido do Sindguardas-RN, que estará com a Saúde e a Educação na luta pelos serviços públicos durante o nosso grande ato contra o descaso da prefeitura, aceitamos mudar a data da carreata para o dia 25/08, terça-feira. Segue o novo cartaz com a data alterada. VAMOS TODOS PARTICIPAR. Servidores da Educação em greve e também da Saúde.


Calendário da Greve

GREVE DA EDUCAÇÃO DE SÃO GONÇALO CONTINUA E CATEGORIA DECIDE RADICALIZAR O MOVIMENTO

A greve da educação de São Gonçalo do Amarante continua! A decisão foi tirada na tarde desta quinta-feira (13), durante mais uma assembleia de avaliação da greve da categoria.

Os servidores também decidiram radicalizar o movimento, com arrastões de mobilização nas escolas durante toda a semana. A ideia é juntar o maior número possível de servidores em greve e arrastar todo mundo para lutar na greve! A mobilização começa na segunda-feira (17h), às 7h, às 13h e às 19h, no Jardim Lola, saindo da Escola 1º de Maio e Creche Anita Moura.

Já na terça, o Sinte-RN de São Gonçalo e a comissão da greve percorrerá os principais veículos de comunicação de Natal para divulgar a greve e denunciar o descaso da prefeitura com a Educação Pública. O primeiro veículo a ser visitado será a InterTV Cabugi.

Já na quinta-feira (20), a categoria realizará uma assembleia de informes pela manhã, às 8h, no Clube dos Correios e em seguida seguirá para a prefeitura, num ato que exigirá uma negociação com o prefeito Jaime Calado.

E na sexta-feira (21), às 14h, também no Clube dos Correios, uma nova assembleia será realizada para avaliar a greve e decidir os rumos da greve.

Estamos entrando em nossa 3ª semana de greve e esse é um momento crucial para a nossa luta. Precisamos fortalecer a greve e precisamos da PARTICIPAÇÃO ATIVA DE TODOS/AS OS/AS COMPANHEIROS/AS em nossos atos de arrastão e mobilização.


Vamos à luta!

Confira o calendário completo da GREVE abaixo:




segunda-feira, 10 de agosto de 2015

Assembleia da Greve


Calendário da Greve - Atualização

CONFIRA AS NOVAS ATIVIDADES DA GREVE DA EDUCAÇÃO DE SÃO GONÇALO

Servidores farão carreata pela Educação e pelos Serviços públicos de São Gonçalo. Tem também assembleia da Greve e audiência na prefeitura

E a luta dos servidores da Educação em GREVE continua!

Na manhã desta segunda-feira, os servidores da Educação de São Gonçalo do Amarante tiveram uma reunião na sede do sindicato para organizar um grande ato contra a prefeitura. O ato ficou marcado para o próximo dia 20 de agosto, às 15h, com uma carreata que sairá do Nordestão do Gancho de Igapó e percorrerá São Gonçalo até a sede da Câmara Municipal de São Gonçalo.

Uma nova reunião com líderes sindicais de outros sindicatos e também com vereadores de oposição ficou agendada para o dia 17/08, para organizar os últimos detalhes dessa carreata.

Já nesta terça-feira, 11 de agosto, o prefeito Jaime Calado deve comparecer à inauguração da Escola Maria de Lourdes na Cidade das Rosas, às 8h. Todos os servidores da Educação devem comparecer ao evento pois lá faremos um ato da greve com nosso carro de som. Em seguida, partiremos para a prefeitura, pois está marcada uma audiência para tratar da greve da Educação às 9h30.

Já na quarta-feira, às 9h, temos audiência pública sobre a guarda municipal de São Gonçalo na Câmara Municipal. Será uma ótima oportunidade para a nossa categoria discutir questões como a segurança nas escolas.

E no dia 13/08, quinta-feira, às 14h, no Clube dos Correios, teremos nossa ASSEMBLEIA GERAL DE AVALIAÇÃO DA GREVE. Nessa assembleia iremos avaliar nosso movimento e decidir os próximos passos da greve. Não faltem!


Divulguem nosso calendário de greve no Facebook, no Instagram, no Whatsapp. Vamos colocar a boca no mundo!


quarta-feira, 5 de agosto de 2015

Audiência dos Cargos Comissionados

FUNCIONALISMO PÚBLICO EXIGE A RETIRADA DO PROJETO DE LEI QUE CRIA MAIS DE 100 CARGOS COMISSIONADOS EM SÃO GONÇALO

Mesmo após manobra que retirou projeto da Câmara, audiência aconteceu com participação massiva de categorias e da população.



Os servidores da saúde e da educação de São Gonçalo do Amarante participaram em peso, na manhã desta quarta-feira (5), da audiência pública na Câmara Municipal que discutiu a criação de mais de 100 novos cargos comissionados em São Gonçalo.

Contudo, a audiência de hoje não teve representatividade oficial, já que o Projeto de Lei 318/2015, que cria os novos cargos, foi retirado da pauta da Câmara e enviado para a prefeitura para correções. Mas sabemos que tudo não passou de uma manobra dos vereadores da base de apoio para burlar a audiência pública.

Apenas 6, dos 17 vereadores da Câmara, estavam presentes durante a audiência, entre eles os vereadores Eraldo Paiva, Raimundo Nonato e Alexandre Cavalcanti, que se declararam contrários à criação dos novos cargos.

Se aprovado o projeto de Lei, que tem mais de 200 páginas, vai acarretar um gasto anual de R$ 3,5 milhões de Reais para os cofres de São Gonçalo, que já consta com mais de 918 cargos comissionados, de acordo com números do próprio vereador Eraldo Paiva.

Durante a audiência, a diretora do Sinte-RN núcleo de SGA, Socorro Ribeiro, destacou que a criação dos novos cargos comissionados só beneficia os grupos políticos que estão visando as eleições do ano que vem. Já o companheiro José Jairan, também do Sinte-RN, completou: "esse projeto não tem serventia nenhuma para a sociedade, só serve para formalizar privilégios. Queremos respeito ao nosso plano de cargos".

Já o diretor do Sindsaúde-RN, núcleo de SGA, destacou a necessidade de criação de um hospital municipal em São Gonçalo, além da implantação do plano de cargos dos servidores municipais. E a companheira Fátima, do Sindsaúde-RN, defendeu o retorno da insalubridade para os agentes de saúde

Todas as lideranças sindicais presentes na audiência foram categóricas e exigiram a retirada e o arquivamento definitivo da PL 318/2015. Esse foi o primeiro encaminhamento da audiência. Caso o projeto retorne à Câmara, uma nova audiência pública deverá ser convocada para discutir oficialmente o projeto com a sociedade.

Também foi encaminhado o pré agendamento de mais 2 audiências públicas: a primeira para discutir a situação do IPREV e a segunda para discutir a implantação do Plano de Cargos, Carreiras e Salários (PCCS) dos servidores municipais de SGA. Na quarta-feira (12/08), às 9h, todos os servidores devem participar da audiência pública sobre a criação e regimento da Guarda Municipal de SGA. Essa inclusive será uma proposta de atividade da greve da Educação.

Por fim, o último encaminhamento foi o de que, caso haja votação da PL 318/2015, os votos dos vereadores devem ser nominais, para que as categorias e a população saibam quais vereadores foram a favor da criação dos cargos comissionados e quais foram contra.


Uma reunião para organizar um grande ato público contra a prefeitura também foi marcada para a próxima segunda-feira (10/08), às 10h, na sede do Sinte-RN de SGA. Os vereadores de oposição SE COMPROMETERAM a participar e a ajudar na organização desse ato. COMPAREÇAM!

segunda-feira, 3 de agosto de 2015

Deu na Imprensa

DEU NA IMPRENSA: ABEL NETO VAI TER QUE EXPLICAR AO MPE FALTA DE INVESTIMENTOS EM ESCOLAS


Na próxima quarta-feira, 05 de agosto, Abel Neto, secretário de educação da cidade de São Gonçalo do Amarante, RN, terá que comparecer na comarca do Ministério Público Estadual para explicar a falta de investimentos na melhoria da infraestrutura de escolas públicas.

A audiência foi determinada pelo MPE, depois de vistoriar escolas e abrir 50 inquéritos para apurar diversas irregularidades pela administração do prefeito Jaime Calado.  O MPE quer ainda que seja elaborado um plano de reformas das escolas.

Para instaurar o inquérito, Rosane Cristina Pessoa Moreno, promotora de Justiça, se fundamentou na Lei de Diretrizes e Bases da Educação Nacional (Lei n. 9394/96), que define e regulariza o sistema de educação brasileiro e reafirma o direito à educação, garantido pela Constituição Federal. A Lei estabelece os princípios da educação e os deveres do Estado em relação à educação escolar pública, definindo as responsabilidades, em regime de colaboração, entre a União, os Estados, o Distrito Federal e os Municípios.

A promotoria de Justiça também se embasa no artigo 205 da Constituição Federal onde está estabelecido que “A educação, direito de todos e dever do Estado e da família, será promovida e incentivada com a colaboração da sociedade, visando ao pleno desenvolvimento da pessoa, seu preparo para o exercício da cidadania e sua qualificação para o trabalho”.

O FalaRN.com revelou este ano que ao menos 19 escolas da rede pública estavam sem os recursos para compra da merenda escolar. O motivo: irregularidades na prestação de contas e erros na contabilidade fizeram o Ministério da Fazenda bloquear os repasses.

Com isso crianças em idade escolar tiveram aulas suspensas, ou deixaram de frenquentar a escola já que não tinha comida. Mas não é de hoje que a situação da educação municipal se agrava.

Vereadores de oposição já revelaram o sucateamento de escolas. Há instituições de ensino com teto caindo aos pedaços, infiltrações, telhado, janelas e portas quebradas, banheiros sem condições de funcionamento e instalações precárias.

São Gonçalo do Amarante recebeu no ano passado mais de R$ 5 milhões para investir na educação básica, melhoria da infraestrutura, valorização dos profissionais.

Os problemas na Educação vão além dos graves problemas estruturais nas instituições de ensino. Esta semana os servidores da área  aprovaram indicativo de greve para o dia 29 de julho. Eles reivindicam pagamento do piso salarial dos professores, implantação imediata do 1/3 da hora-atividade da categoria (há mais de 1 ano o assunto está pendente e a prefeitura não aponta uma solução), a convocação dos concursados aprovados em 2011, o descongelamento de promoções como licenças-prêmio, quinquênios e mudança de nível, além de mais agilidade nos processos de aposentadoria.

O Ministério Público Federal do Rio Grande do Norte (MPF) também apura suposto superfaturamento no fornecimento da merenda escolar no município de São Gonçalo do Amarante. A investigação segue em segredo de justiça.


Fonte: Fala RN

Cargos Comissionados

PREFEITURA NÃO TEM DINHEIRO PARA INVESTIR EM SAÚDE E EDUCAÇÃO, MAS QUER GASTAR 3,5 MILHÕES CONTRATANDO MAIS DE 100 NOVOS CARGOS COMISSIONADOS

Participe da audiência pública desta quarta-feira, 5 de agosto, às 8h, na Câmara Municipal e nos ajude a barrar esse absurdo!



Você sabia que o bem-estar da população não é prioridade para a prefeitura de São Gonçalo do Amarante? É isso mesmo! Apesar das propagandas caríssimas que a prefeitura transmite na televisão, no rádio e nos carros de som, a situação dos serviços públicos em São Gonçalo é CAÓTICA e a culpa é da prefeitura, que não investe em educação, saúde ou segurança.

A prefeitura alega que falta dinheiro para investir nessas áreas essenciais para a população, mas quer criar mais de 100 novos cargos comissionados, que vão gerar um gasto de R$ 3,5 milhões de Reais para os cofres públicos. E sabe de onde virá esse dinheiro? Do nosso bolso!

Enquanto isso, São Gonçalo ainda não tem um hospital municipal e a prefeitura recusou a criação de uma UPA, mesmo com dinheiro disponível do Governo Federal. A prefeitura deixou de pagar a insalubridade dos agentes de saúde, não quer implantar o plano de cargos dos servidores municipais e nem o 1/3 da hora-atividade dos professores, sem falar na correção salarial dos servidores da Educação, que acabaram entrando em greve porque não têm condições de trabalhar.

E com todos esses problemas a prefeitura ainda quer aprovar esse projeto absurdo criando mais de 100 cargos comissionados? A quem esses cargos irão beneficiar? Certamente não beneficiará a população. Quem precisa ser valorizado é o servidor público. Este sim deve ser valorizado para servir ainda melhor à população. Nos apoie nessa luta! Diga não aos cargos comissionados! Não aceite CALADO!

AUDIÊNCIA PÚBLICA SOBRE OS NOVOS CARGOS COMISSIONADOS

QUARTA-FEIRA, 5 DE AGOSTO, ÀS 8H, NA CÂMARA MUNICIPAL DE SGA

quinta-feira, 30 de julho de 2015

Pauta de Reivindicações

CONFIRA A PAUTA DE REIVINDICAÇÕES COMPLETA DOS SERVIDORES DA EDUCAÇÃO EM GREVE

· Eleição direta para diretores de escola;
· Reajuste salarial de 33% para todos os trabalhadores em educação;
·Correção salarial dos professores de nível superior;
·Cronograma de reforma das escolas;
·Cronograma de mudanças de letras, quinquênios e licenças prêmios;
·Aposentadoria (IPREV);
·Efetivação dos terceirizados nas escolas;
·Guarda Municipal nas escolas;
·Insalubridade para o pessoal de apoio;
·Cumprimento do PCCS dos professores e servidores;
·Reforma e manutenção das escolas;
·Fardamento para todos os alunos;
·Pagamento da UVA
·Convocação dos professores para o cumprimento de 1/3 da carga horária garantida na lei federal;
·Material pedagógico;
·Vale transporte;

·EPI para os funcionários;